You left you mark....RIP Chester.

 


Ainda é difícil acreditar que achaste que tudo o que tinhas construído ao longo dos anos, não era suficiente para te manter ligado a esta vida, frágil e dura por vezes, mas única.
O teu percurso era curto mas brilhante. 
Eu sei, que os "nossos" demônios são os nossos maiores inimigos, e mesmo que o mundo a nossa volta "grite" o contrário, só nós próprios sabemos aquilo que nos mata e corrói por dentro.
A tua dor foi maior certamente, do que a luz que reflectia de volta para ti.
A nós, os felizes por termos partilhado e vibrado com a tua presença e música, só podemos agradecer pelo legado deixado.
Partiste cedo demais consumido pelo inferno que te atormentava por dentro, mas deixaste a tua marca no mundo daqueles que contigo partilhavam o sonho e a música.
Ate um dia!! e que finalmente tenhas encontrado a paz que procuravas.
RIP Chester!

You'll float too.


Um clássico. Um remake de uma das histórias mais icónicas de Stephen King para TV está quase a chegar ao cinema.
Esperamos para ver se este "refresh" na história e figurino original mantém o clássico suspense e o pavor pelos palhaços tão vincados neste conto.
As primeiras imagens sugerem um lado mais negro do que o original, onde o excesso de cor que marcava e hipnotizava na versão original, dá agora lugar a um lado mais sombrio e negro.
Seja qual for o resultado "YOU'LL FLOAT TOO"!!

hihihihi.


Feelings, feelings...



It's just a feeling I have. What you see with your eyes is not necessarily real. My enemy is, among other things, the ME inside me.


Haruki Murakami "After the Quake" 

Yes, I'm still around!



As vezes pergunto-me se devo ficar ou partir.
Se devo abandonar o "barco" e rumar novamente ao desconhecido.
A partida e dificil e dura.
Nunca ha uma maneira certa de dizer o adeus.
Penso em desistir. Mas eu nao gosto disso. Gosto de persistir ate ao limite das minhas forcas.
Nao quero abandonar ja quando estou tao perto do "sonho".
Tenho de lutar mais um pouco, mesmo que isso exija de mil sangue e suor.
Darei o  meu melhor para alcanca-lo.
E depois descansarei.... para contemplar a minha obra. e irei sentir-me mais "rica".
Vou lutar e vou vencer....rumo ao que quero, ao que gosto.
O futuro nao me pertence.


A arte de substituir...


Neste mundo não há ninguém insubstituível. Por muitos conhecimentos e faculdades que uma pessoa tenha, regra geral, existe sempre um sucessor à espera de ser encontrado. Se o mundo estivesse cheio de pessoas insubstituíveis, teríamos sérios problemas.

Haruki Murakami "1Q84"



"...The worst of the worst!"



Suicide Squad. Agosto 2016. Jared Leto. Joker. 

Nao falta nada! So mesmo esperar que chegue Agosto bem depressa!



My dream is....(still is...)



My dream is to fly over the rainbow, so high!! 

(and after all these years, it still is! LOL.)

007. Spectre. Bond. James Bond.



 "You are a kite... dancing in a hurricane, Mr. Bond...".

Mas porque é que não ganho juízo?



"The promises we made were not enough
The prayers that we had prayed were like a drug
The secrets that we sold were never known
The love we had, the love we had
We had to let it go"
(Hurricane)


Coração que não vê, coração que não sente...
O problema é quando ele sente, mesmo que afastado de tudo o que o lembra, de tudo o que o recorda. 

Porque basta apenas um pequeno sopro de vento para recordar o momento... para saber que todo o esforço foi em vão. 


Neste vazio mora apenas aquela recordação. o resto são apenas "cócegas", que tentando de algum modo, apagar a dor....em vão....acabam apenas por "mascarar" a sua verdade, a sua dor, a sua angústia neste pequeno coração.

Que esperança?
Ficar ou partir?
Haverá oportunidade de curar? Haverá solução ou será um caso eternamente perdido?

O futuro ninguém sabe, pois não é nossa pertença. A esperança fica, e é quem nos alenta. 

Pensamentos de Outono...


- Consigo ler o teu coração. E vou conseguir uni-lo num todo. O teu coração deixará de ser um coração perdido e fragmentado em mil pedaços. Está aqui e ninguém vai poder arrebatar-to. - Tornei a pousar os lábios sobre as pálpebras dela. - Deixa-me aqui sozinho - pedi. - Quero ler o teu coração antes que a manhã chegue. A seguir, dormirei um pouco. 

(O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo - Haruki Murakami)